sábado, 29 de abril de 2017

Dora Incontri - Poemas



CÂNTICO DE MULHER 
(Em homenagem ao 8 de março)

O meu nome é mulher 
Luar de pedra 
Lua pálida que se inclina 
Sobre a noite em mistérios 
E semeia feminina 
Seus perfumes etéreos 
Peregrina dos séculos 
Pedra que esteia 
Orgânica, na terra 
Vulcânica se alteia 
Pedra em que se medra 
A seiva na veia. 
O meu nome é mulher 
Tantas vezes escrava 
Proclamada rainha 
E que no tempo escava 
Sua sina liberta! 
Que ainda assim caminha 
Com essa veia aberta 
Para ser-me só minha! 
O meu nome é mulher 
Suave e guerreira 
Cantante e altaneira 
Cortante e materna 
Nunca mais calada 
Nem mais exilada 
De sua força eterna! 
O meu nome é mulher 
Que nunca mais se quer 
Abaixo ou metade 
Com véu ou despida 
Ao desejo do macho. 
Acuada ou vendida. 
Nunca mais capacho 
De um mundo viril. 
Mas ternura inteira 
Nem puta, nem freira 
Feminina e varonil. 
O meu nome é mãe 
Meu abraço é colo 
O meu cântico é cálido 
O meu peito é solo. 
Não renego filhos 
Não desamo os homens 
Não desmamo ninguém. 
Não disputo vintém. 
Não invejo brilhos 
Sou meus próprios trilhos. 
Sou a musa e a poeta 
Sou livre e alerta. 
Vou por altas veredas 
Sem verdades azedas! 
Mas nada concedo 
Nem conheço o medo 
Apenas me cedo 
O rosto enxugado 
E um manto rendado 
De múltiplas estrelas 
Sabendo que um dia 
Em tempos serenos 
Em meus olhos plenos 
Hei de rútilas tê-las 
As fúlgidas estrelas... 

Dora Incontri



POEMA DA ESPERANÇA 

Um dia... 
Toda justiça será feita 
Toda maldade será desfeita 
Toda beleza será perfeita... 
Toda virtude será modesta 
Toda alegria será honesta 
Todo amor será sem aresta! 
Um dia... 
Toda amizade será fiel 
Toda estar junto será de mel 
Toda família será um céu! 
Toda a Terra será pacífica 
Toda música será beatífica 
Toda prece será magnífica! 
Um dia... 
Toda criança será cultivada 
Toda terra será bem amada 
Toda natureza será acalentada 
Todas as fronteiras abolidas 
Todas as vidas serão cumpridas 
Todas as verdades serão entendidas! 
Um dia.... 
Toda igualdade será mesmo igual 
Toda lágrima será cristal 
Toda morte será natural 
Toda impiedade estará banida 
Toda ofensa será redimida 
Toda ternura distribuída! 
Ah quando esse dia chegar 
Quero estar suspensa no ar 
Quero estar ficada num lar 
De flores, crianças e paz! 
E quando esse dia chegar 
Saberei meditar estrelas 
No coração saberei mantê-las 
A aura terei azulada 
E não faltará mais nada! 



Dora Incontri (São Paulo, 1962) é uma educadora, jornalista, poetisa e escritora brasileira; autora de mais de 20 obras publicadas, dentre elas livros didáticos de filosofia e ensino inter-religioso. É mestre, doutora e pós-doutora em História e Filosofia da Educação pela Universidade de São Paulo. Também é um importante nome da pedagogia espírita e coordena um curso de Pós-Graduação Latu-Senso nessa área pela Universidade Santa Cecília.[1]
É uma das poucas estudiosas do educador Johann Heinrich Pestalozzi no Brasil e também é uma notória estudiosa de seu discípulo Allan Kardec, o codificador do Espiritismo.[2][3]

 Obras (seleção)
  • Pedagogia espírita: Um Projeto Brasileiro e Suas Raízes;
  • A Educação segundo o Espiritismo;
  • Pestalozzi, Educação e Ética;
  • Para Entender Allan Kardec;
  • A Educação da Nova Era;
  • Todos os Jeitos de Crer;
  • Kardec Educador;
  • Vivências na Escola.
  • Deus e deus.
  • A Arte de Morrer - Visões Plurais.
  • Filosofia - Construindo o Pensar.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Dora_Incontri


INÍCIO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...